Master libras

Libras: A Língua Brasileira de Sinais Para Surdos

Somos uma população com 9,7 milhões de brasileiros com deficiência auditiva, de acordo com o IBGE, e a forma de comunicação dessa população é através da libras.

Libras nada mais é do que a linguagem brasileira de sinais para surdos, onde se utiliza gestos e sinais com a mão em substituição à língua oral. Apesar de ter sido reconhecida em 2002, ser regulamentada em 2005 a profissão de intérprete e tradutor em libras ter sido oficializada em 2007, ainda é uma língua cercada de desconhecimento e pouco popular, além dos profissionais e deficientes visuais, poucas pessoas sabem libras.

Libras é uma língua exclusivamente brasileira, cada país possui sua própria estrutura e que varia por região, e assim como os idiomas, ainda pode ocorrer variações de acordo com a cultura local, expressões e regionalismos, por isso ela  não é tão simples como o alfabeto da língua portuguesa. A comunicação por libras tem variados níveis linguísticos que ocorre através da interpretação e relação entre os elementos da frase. Então a diferença principal está no modo de articulação da linguagem que ocorre de forma visual-espacial e não através da emissão de sons.

Alfabeto em libras

Para se comunicar em libras é necessário conhecer alguns aspectos da língua como o alfabeto e os números. Se você tem curiosidade em aprender existem alguns mecanismos e instrumentos de divulgação da língua que podem ajudar, como um dicionário de libras, cursos como o Master Libras e até mesmo profissionais como intérpretes que podem ajudar com aulas particulares.

Em resumo, a comunicação se baseiam no movimentos das mãos e de pontos de articulação, que são locais do corpo ou no espaço. Ela também inclui o uso de expressões faciais e corporais, e desta forma configura um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos. Algumas particularidades interessantes envolvem o fato dos verbos sempre se apresentarem no modo infinitivo e os pronomes pessoais não existirem, o sentido dessa regra é sempre apontar a pessoa a quem se refere para ter um melhor entendimentos.

Interessante não é? 

Espero que tenha gostado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *